NA WEB
TEXTO
A
A
A

Fiocruz na SNCT: dezoito anos de história

A Semana Nacional de Ciência e Tecnologia (SNCT) é realizada pelo Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovações (MCTI), anualmente, desde 2004. O evento acontece no mês de outubro em diversas instituições públicas e privadas de todo o país, incluindo universidades, museus, fundações de amparo à pesquisa, parques ambientais, jardins botânicos e zoológicos, secretarias estaduais e municipais, entre outras instituições. O objetivo da SNCT é mobilizar a população brasileira, em especial os jovens, para iniciativas científico-tecnológicas por meio de atividades gratuitas e abertas à comunidade.

A Fiocruz participa da Semana Nacional desde a sua criação, sempre buscando essa mobilização junto às comunidades parceiras das diferentes sedes da instituição. “A SNCT existe para isso, para irmos ao encontro da população, para falar de ciência e tecnologia com todos, para todos”, lembra Cristiani Machado, vice-presidente de Educação, Informação e Comunicação da Fiocruz.

Como programação da SNCT ao longo dos anos, a Fiocruz já contou com atividades das mais diversas, desde exposições a peças de teatro, de feiras de ciência a rodas de conversa. Em 2015, por exemplo, foi realizada a exposição “Vias do Coração” na Fiocruz Brasília em um formato compacto e acessível, inspirada em modelos de museus internacionais, que trazia conteúdo associado a jogos eletrônicos e outras atrações. Em 2017, o Instituto Gonçalo Moniz – Fiocruz Bahia – organizou oficinas com professores de Ciências para jovens do ensino médio e técnico sobre a temática “A Matemática está em tudo!”, tema da SNCT naquele ano.

 

SNCT em tempos de pandemia

A última edição da Semana foi marcada pelas demandas da pandemia de Covid-19, o que ocasionou a produção de um evento totalmente on-line pela primeira vez. A programação ressaltou atividades relacionadas ao tema “Inteligência artificial: a nova fronteira da ciência brasileira”, porém, várias ações foram pautadas pela própria pandemia. Ou seja, na SNCT 2020 da Fiocruz, tivemos tanto debates sobre robótica como orientações sobre a Covid-19.

Para 2021, o formato virtual vai ser mantido e o evento será realizado durante o mês de outubro. O tema nacional da edição é “A transversalidade da ciência, tecnologia e inovações para o planeta”, justamente, levando em consideração o momento atual de enfrentamento à pandemia. Assim, a programação irá destacar a importância da transversalidade entre as áreas científicas no enfrentamento à Covid-19, na produção e distribuição de vacinas e na preservação do ambiente e promoção da saúde. Pretende-se, com isso, mostrar a necessidade de um diálogo amplo e diverso para a superação da pandemia.

 

Texto: Vanessa Brasil